sábado, 27 de julho de 2013

Big Brother is watching you


1984 conta a história de Winston, um homem solitário que vive em Oceania cujo trabalho é alterar documentos públicos e obras literárias, de forma que o Partido apareça sempre como um governo correto e justo.

A vida em Oceania deve ser levada de acordo com as regras e idolatrando o Grande Irmão, ou Big Brother. É dessa obra, inclusive, que a base da ideias dos reality shows surgiram.

Toda atitude suspeita, movimentos inesperados e até mesmo pensamentos contrário à doutrina podem ser (e com certeza serão) considerados crime – e você pode pagar caro por isso. Teletelas são espalhadas por cada parte da “cidade”: ruas, praças e mesmo dentro das casas e quartos de cada um. Por sua vez, as teletelas são responsáveis por levar informação à população e capturar áudio e vídeo a cada pessoa que passa na frente dela, fazendo com que cada micro movimento seja notado.

Em dado momento, Winston desperta para a realidade do sistema do governo em que vive e, por saber de toda sujeira que acontece, incluindo toda manipulação que fazem (ele é responsável por modificar o passado, ou seja, manipular informações e pessoas), acaba cometendo seu primeiro crime: compra um diário para escrever suas memórias e pensamentos, dando um jeito de esconder-se das teletelas e de que ninguém perceba que ele está se rebelando.

1984 é uma obra que prende. Desde o momento em que ele começa a sentir que tem algo errado e a compartilhar seus pensamentos confusos no diário até o momento onde conhece uma comparsa que quer, como ele, mudar a situação de Oceania e fazer o Partido cair.

É genial, inclusive, perceber o quanto diversos detalhes da história podem se encaixar com vários momentos que vivemos, especialmente com as recentes manifestações. 

É sobre isso que falaremos no próximo post.

Mais sobre o universo de 1984? Aqui


0 comentários:

Postar um comentário