sexta-feira, 23 de agosto de 2013

"O Segredo de Jasper Jones" - Craig Silvey

Numa noite, durante o intenso verão de 1965, Charlie Bucktin é acordado pela visita de Jasper Jones, o pária da pequena cidade de Corrigan, na Austrália. Seduzido pela rebeldia de Jasper, Charlie o acompanha e acaba descobrindo um crime. O segredo, compartilhado entre dois garotos tão diferentes, desperta em Charlie um turbilhão de dúvidas a respeito dos conceitos de verdade e mentira. Neste romance de crescimento, o menino franzino de 13 anos, leitor voraz, reflete sobre os acontecimentos por meio de referências a clássicos do gênero.



A magia do livro começa já por sua capa, na qual consta um pêssego e esse pêssego é o início de toda a história, porque o pessegueiro fica numa casa da vizinhança que todo mundo tem medo e quem consegue um pêssego de lá é considerado "valente" pelos outros. Charlie, o protagonista, sempre quis um pêssego pra ele. Jasper Jones, por sua vez, era o menino malvado da qual Charlie sempre ouvira falar que devia manter distância de. E ele sempre manteve, pois seu melhor amigo era o vietnamita Jeffrey Lu, um pequeno nerd viciado em críquete. O enredo gira em torno do tal segredo que Jasper acha que só pode compartilhar com Charlie e por isso bate na sua janela durante a madrugada. Por algum motivo que Charlie nunca entendeu, ele segue Jasper e acaba se metendo em uma encrenca enorme, porque o segredo é bem difícil de ser resolvido. Enquanto isso, há as peripécias familiares, as dificuldades com a amizade de Jeffrey - que é meu personagem favorito da história, por ter tiradas ótimas e ser super alto astral - e seu primeiro amor. 

A história acaba por desenvolver-se em um emaranhado de pequenas etapas que juntas formam uma obra sensacional. É um livro muito fácil e rápido de ser lido e que contém inúmeras frases marcantes e que causa reflexões e boas sensações sobre a vida em geral. A narração em primeira pessoa aumenta o tom intimista da história, fazendo com que os personagens virem nossos amigos e façam falta quando têm que se despedir. Além disso, ela também simboliza uma contação de histórias feita pelo próprio Charlie, que descobre ao longo da história que quer ser escritor e isso faz com que a narrativa seja ainda mais delineada e fácil de acompanhar.

"O Segredo de Jasper Jones" é, portanto, um bom livro para se ler em um dia. Principalmente se for um dia em que você está acabrunhado e precisando de algo para dar um ânimo a mais na vida. Com certeza ele vai te deprimir em alguns momentos, mas quando a leitura se encerra e você consegue olhar a história como um todo vista de fora, você percebe que aquilo te fez muito mais bem do que mal e que você aprendeu muito mais do que teria aprendido caso tivesse desperdiçado seu tempo com alguma outra coisa.


Craig Silvey nasceu em 1982 e "O Segredo de Jasper Jones" é sua segunda obra publicada. O autor é um dos poucos contemporâneos australianos que tiveram visibilidade internacional, nem chegando aos pés de Markus Zusak que teve vários livros com visibilidade internacional, sendo seu mais famoso "A Menina que Roubava Livros"  - que vai ganhar um filme em breve!

Silvey, porém, conseguiu certa visibilidade tendo "O Segredo de Jasper Jones" traduzido para 30 países diferentes. Ele já escreveu três outros livros, mas nenhum deles teve versão traduzida para o português. Além de escritor, Silvey também é cantor e compositor da banda "The Nancy Sikes". Ele tem uma página no facebook, administrada por outras pessoas, mas com algumas publicações feitas por ele mesmo e sinalizadas com "CS".



P.S.: Eu já fiz uma vídeo-resenha sobre esse livro no meu canal pessoal, quando li pela primeira vez há um ano!


4 comentários:

  1. Parece um bom livro! Se dá pra ler em um dia, melhor ainda. :P
    Gostei da capa, apesar de me incomodar um pouco essas formas todas poligonais. kk Tô muito a fim de baixar e ler hoje mesmo, preciso descansar um pouco dos livros densos que eu estou lendo no momento.
    O Craig não fez taaanto sucesso, né, mas ser traduzido em 30 países já é bastante coisa!
    Vou ver se eu gosto, valeu a dica.
    Bjo ^^

    ResponderExcluir
  2. P.S.: não posso ver agora, mas já salvei sua vídeo-resenha para ver depois! ;]

    ResponderExcluir
  3. Fiquei curiosa pelo livro. Até porque você comparou o sucesso doa autor ao de A menina que Roubava livros, que é bem legal.
    Sem falar em que "livros de ânimo" são sempre bons para intercalar com os livros down à beça que costumo ler. hahah

    ResponderExcluir
  4. Nunca li esse livro, mas parece ser ótimo. Gosto de livro assim, que não são "tão conhecidos" sabe? apesar de também me render pelos livros conhecidos, haha. De qualquer forma, me deixou com vontade de procura-lo para ler.

    ResponderExcluir